Aneurisma de aorta tem cura? Entenda os tratamentos

O aumento anormal ou abaulamento da aorta, o maior vaso sanguíneo do corpo, não é uma condição incomum, como já vimos nesse artigo anteriormente, e é conhecido por aneurisma do grande vaso, ou aneurisma da aorta.

Um aneurisma ocorre quando um segmento do vaso se enfraquece e se expande. A pressão do sangue que flui através do vaso cria uma protuberância no ponto fraco, assim como um tubo interno inflado pode causar uma protuberância em um pneu.

A protuberância geralmente começa pequena e cresce à medida que a pressão continua. Aneurismas são perigosos porque podem se romper, causando sangramento interno. O abaulamento pode ocorrer em qualquer artéria do corpo, porém, é mais comum nas artérias do cérebro e na aorta abdominal.

Entenda que não é claro afirmar que o aneurisma tem cura, mas sim, que há tratamentos para diminuir a pressão sanguínea, além de cirurgias para reparar os vasos acometidos.

Saiba como identificar se você está com um aneurisma da aorta

Os aneurismas geralmente não causam nenhum sintoma até que se tornem muito grandes ou se rompam. Porém, os aneurismas na aorta abdominal são freqüentemente encontrados coincidentemente quando o indivíduo é submetido a um exame ou procedimento médico por algum outro motivo.

Dor no peito e nas costas são os dois sintomas mais comuns de aneurismas em expansão. Muitas pessoas descrevem a sensação de algo rasgando dentro no peito quando a aorta aumenta para um tamanho crítico e rompe / disseca. Além disso, temos também alguns sinais, como:

  • Aumento da produção de suor
  • Ritmo cardíaco acelerado
  • Respiração rápida
  • Tonturas (falta de ar)
  • Uma protuberância pulsante ou um pulso forte no abdome
  • Sensação de satisfação após ingestão mínima de alimentos
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Confusão
  • Fraqueza
  • Dormência ou formigamento
  • Perda de consciência (desmaio)

Fique sempre em alerta! Se uma pessoa tiver algum destes sintomas, ela pode estar em perigo e deve procurar atendimento médico de emergência imediatamente.

Mas, o que afinal causa um aneurisma da aorta?

Um aneurisma da aorta se desenvolve a partir de uma fraqueza na parede da aorta. Essa fraqueza pode estar presente no nascimento ou pode se desenvolver como resultado de doença ou lesão.

  • Aterosclerose: Uma artéria entupida ou danificada de uma condição chamada aterosclerose é a causa mais comum de aneurisma.
  • Pressão alta: A pressão alta pressiona a parede da aorta. Se persistir, esse estresse pode levar ao abaulamento da parede do vaso sanguíneo. Este é o principal fator no desenvolvimento de aneurismas.
  • Diabetes: o diabetes descontrolado danifica os vasos sanguíneos por aterosclerose prematura e acelerada, deixando-os vulneráveis ​​a uma série de condições, incluindo a formação de aneurismas.
  • Necrose medial cística: Nesta condição, a camada média da parede do vaso sanguíneo se degenera e uma camada fibrosa anormal enfraquece a estrutura de suporte da própria parede do vaso sanguíneo. Síndrome de Marfan e síndrome de Ehlers-Danlos. Também ocorre com doença valvar cardíaca e gravidez.
  • Aneurisma micótico: ocorre quando as bactérias se espalham no sistema arterial, invadem a parede do vaso sanguíneo e enfraquecem o vaso. Embora rara hoje em dia, a forma avançada da sífilis e outras doenças sexualmente transmissíveis (DST) eram uma causa comum dessa condição no início do século XX.
  • Aneurisma inflamatório: condições inflamatórias ou vasculites, como psoríase e artrite reumatóide, podem produzir inflamação na própria parede do vaso sanguíneo. Se a inflamação não for revertida, eventualmente ela enfraquecerá a parede da aorta.
  • Lesão: Lesão no peito ou no abdome, como em um acidente de carro ou queda grave, podem danificar uma área da aorta. Isso deixa a aorta vulnerável ao abaulamento.

Em muitos casos, a causa de um aneurisma aórtico nunca é conhecida. Mas existem fatores de risco para o aneurisma da aorta que incluem as seguintes características:

  • Idade (55 anos ou mais)
  • Sexo masculino
  • Hipertensão arterial
  • Fumar
  • Doenças hereditárias que causam o enfraquecimento dos vasos sanguíneos, com ênfase na síndrome de Marfan
  • Histórico familiar de aneurisma da aorta
  • Endurecimento das artérias (aterosclerose)

Quando procurar atendimento médico por causa de um aneurisma aórtico?

Sempre que uma pessoa sentir dor no peito ou a sensação de que algo “não está certo” no peito, ela deve consultar um profissional médico imediatamente. Peça para alguém levar a pessoa para um departamento de emergência; não a deixe tentar dirigir sozinha.

Se uma pessoa perceber uma sensação de pulso forte ou uma protuberância pulsante no abdome, também deve procurar um médico urgentemente.

Se a dor é nova, grave, assustadora ou parece estar rasgando, deve-se ir imediatamente a um departamento de emergência do hospital. Não espere; o tratamento imediato pode salvar vidas.

Com o tratamento adequado, o aneurisma de aorta pode ser vencido

As opções de tratamento dependem da saúde geral do paciente, do tamanho e localização do aneurisma e se a pessoa está com sintomas. Os riscos e benefícios da cirurgia para aneurismas da aorta abdominal são diferentes daqueles para aneurismas da aorta torácica.

O monitoramento rigoroso do tamanho do aneurisma é o tratamento adequado para a maioria das pessoas. Quando o aneurisma aumenta muito, a correção cirúrgica é o tratamento usual de escolha e a necessidade de um tratamento mais agressivo é equilibrada pelo maior risco de cirurgia mais próxima do coração.

Na maioria dos casos, um medicamento que reduz a pressão arterial e alivia o estresse na parede da artéria é administrado para reduzir o estresse na parte enfraquecida do vaso. O monitoramento contínuo da pressão arterial é igualmente necessário.

Previna o aneurisma da aorta

Nenhum remédio pode prevenir um aneurisma da aorta. No entanto, podem ser tomadas medidas que ajudam a manter os vasos sanguíneos saudáveis e fortes.

  • Tenha uma dieta baixa em gorduras e em calorias.
  • Mantenha-se ativo. Participe todos os dias de alguma atividade que aumente a freqüência cardíaca para a taxa recomendada para a idade e condição geral do paciente. Pelo menos 30 minutos por dia é o ideal.
  • Não fume
  • Controle a pressão arterial; os métodos acima podem ajudar e, se necessário, o médico pode prescrever medicação.

Alguns especialistas recomendam exames de rotina e check-ups constantes para todos os indivíduos com mais de 55 anos. Os exames corretos podem detectar muitos aneurismas aórticos que, de outra forma, não seriam reconhecidos porque não causam sintomas. O exame ultrassonográfico do abdome é mais de 80% aprimorado para o rastreamento da existência de um aneurisma da aorta abdominal.

Consultar-se com um profissional especialista é essencial para prevenir esse tipo de distúrbio. A Doutora Fernanda Mescolin é angiologista e especialista em Cirurgia Vascular e Endovascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

Se você desconfia que apresenta um desses sintomas e quer entender melhor qual tratamento seria o mais indicado para o seu caso, marque uma consulta. Vamos analisar o seu caso e indicar o melhor tratamento.