Conheça os perigos do aneurisma de aorta e saiba como evitá-lo!

Um aneurisma da aorta é uma dilatação ou alargamento da aorta, principal artéria que sai do coração para fornecer sangue ao corpo. A doença é caracterizada por se desenvolver em qualquer lugar ao longo do comprimento da aorta, mas a maioria dos aneurismas está localizada na parte abdominal, abaixo do nível das artérias renais (os vasos que fornecem sangue para os rins).

Quais são os sintomas e o que causa um aneurisma da aorta abdominal?

A maioria dos aneurismas da aorta abdominal não apresenta sintomas (são assintomáticos) e é descoberta acidentalmente, quando um exame de imagem do abdome (tomografia computadorizada ou ultrassonografia) é realizado. Eles também podem ser detectados pelo exame físico, quando o profissional angiologista sente o abdômen e ouve um sopro, o som produzido pelo fluxo sangüíneo turbulento.

A dor é o sintoma mais comum quando o aneurisma se expande ou se rompe. Muitas vezes, começa no abdômen central e irradia para as costas ou pelos flancos. Outros sintomas podem ocorrer dependendo de onde o aneurisma está localizado na aorta e se as estruturas próximas são afetadas.

Apesar de serem assintomáticos ou produzirem sintomas mínimos por anos, os aneurismas podem crescer rapidamente e podendo causar um início súbito de dor abdominal e dor nas costas grave e constante.

O rompimento de um aneurisma da aorta abdominal pode ser catastrófico, até mesmo letal, e está associado à distensão abdominal, massa abdominal pulsátil e choque devido à perda maciça de sangue.

A causa mais comum de aneurismas da aorta é o “endurecimento das artérias”, chamado de arteriosclerose, a doença causa fraqueza na parede da aorta.

A parede da aorta tem três camadas: a túnica adventícia, a túnica média e a túnica íntima. As camadas adicionam força à aorta e elasticidade para tolerar mudanças na pressão arterial. A pressão arterial aumentada cronicamente faz com que a camada de média se enfraqueça podendo levar à dilatação contínua e lenta da aorta.

Fumar é uma das principais fatores de risco para o surgimento do aneurisma da aorta. Estudos mostraram que a incidência de aneurisma da aorta aumenta na mesma proporção em que as taxas de tabagismo da população sobem.

Entenda outras causas do aneurismas da aorta:

  • Genética / hereditária: O risco de desenvolver um aneurisma aumenta se houver um histórico familiar de parentes de primeiro grau com a doença. Não se engane! O aneurisma pode aparecer também em pessoas mais jovens.
  • Doença genética: A síndrome de Ehlers-Danlos e a síndrome de Marfan são duas doenças do tecido conectivo que estão associadas ao desenvolvimento do aneurisma da aorta. Anormalidades do tecido conjuntivo nas camadas da parede aórtica podem contribuir para a fraqueza e formação de aneurisma na aorta.
  • Pós-trauma: O trauma pode ferir a parede da aorta e causar danos imediatos ou pode enfraquecer uma área onde um aneurisma se formará ao longo do tempo.
  • Arterite: A inflamação dos vasos sanguíneos, como ocorre na arterite de Takayasu, pode contribuir para o aparecimento de um aneurisma.
  • Infecção micótica (fúngica): Uma infecção micótica ou fúngica também pode aumentar o risco e está associada à imunodeficiência, abuso de drogas intravenosas, sífilis e cirurgia valvar cardíaca.

Qual é o tratamento para aneurismas da aorta abdominal?

O Aneurisma da aorta abdominal vai se expandindo gradualmente com o tempo. Quanto maior o aneurisma, maior os fatores de risco de ruptura, que inclusive podem levar à morte. Pequenos aneurismas podem ser observados e acompanhados com repetidas ultrassonografias ou outras imagens.

Uma vez que um aneurisma é detectado, devemos tentar impedir que ele aumente de tamanho. É possível reduzir os riscos ao longo da vida. Para isso, é imprescindível incluir os seguintes hábitos no dia a dia:

  • Deixar de fumar.
  • Controlar a pressão alta.
  • Controlar o colesterol no sangue.
  • Manter a diabetes sob controle.
  • Monitorar a rotina e o tamanho do aneurisma.
  • Realizar exames de rotina com constância.

Cada paciente é diferente do outro e a decisão de reparar um aneurisma da aorta abdominal depende do tamanho do aneurisma, da idade do paciente, das condições médicas subjacentes e da expectativa de vida.

Visite uma especialista como a Fernanda Mescolin para entender melhor sobre o distúrbio e sobre as opções de tratamento. Agende uma consulta para entender mais sobre o seu problema e resolvê-lo de uma vez por todas. A Doutora Fernanda é Especialista em Cirurgia Vascular e Endovascular e adepta de tratamentos que possibilitam uma recuperação mais rápida ao paciente. Agende uma consulta pelo Whatsapp. Sua saúde é nossa prioridade!