Entenda os principais fatores de risco e os sintomas da doença arterial obstrutiva periférica (DAOP)

A doença arterial obstrutiva periférica (DAOP) consiste no estreitamento das artérias periféricas, esse distúrbio afeta mais comumente as artérias nas pernas.

As cãibras são uns dos sintomas mais comuns envolvendo a doença que também pode ser responsável por dor ou cansaço nos músculos da perna, ou do quadril ao caminhar, ou subir escadas. Normalmente, essa dor desaparece com o repouso e retorna quando a pessoa volta a caminhar.

Esteja ciente de que:

  • Muitas pessoas confundem os sintomas da DAOP com outra coisa.
  • Pessoas com doença arterial periférica têm maior risco de doença arterial coronariana, ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.
  • Se não for tratada, a doença pode levar à gangrena e até à amputação.

Quais são os principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença?

Muitos fatores podem aumentar suas chances de apresentar a doença arterial periférica. Alguns desses fatores você pode até evitar, mas outros são condições genéticas ou que chegam com a idade. Confira os principais:

  • Ser fumante.
  • Ter diabetes.
  • Ser obeso (um índice de massa corporal superior a 30).
  • Ter pressão alta.
  • Ter colesterol alto.
  • Ter idade avançada (especialmente após os 50 anos de idade).
  • Histórico familiar de doença arterial periférica, doença cardíaca ou acidente vascular cerebral.
  • Altos níveis de homocisteína, um componente proteico que ajuda a construir e manter o tecido

Se a sua doença arterial obstrutiva periférica é causada por um acúmulo de placas nos vasos sanguíneos (aterosclerose), você também corre o risco de desenvolver isquemia crítica dos membros, condição que pode começar como feridas abertas que não cicatrizam, lesões ou infecções nos pés, ou pernas, podendo evoluir em alguns casos para amputação do membro afetado.

Além disso, temos o risco de acidente vascular cerebral e ataque cardíaco. Isso pode ocorrer, pois, a aterosclerose que causa os sinais e sintomas da doença arterial obstrutiva periférica, não se limita às pernas. Os depósitos de gordura também se acumulam nas artérias que fornecem sangue ao coração e ao cérebro.

A boa notícia, se você está em risco de doença arterial periférica ou foi diagnosticado com DAOP, é que a doença é facilmente diagnosticada. Além disso, você pode se tratar, seguindo as recomendações do seu médico e se esforçando para levar um estilo de vida saudável.

A melhor maneira de prevenir a doença é manter um estilo de vida saudável, o que muitas vezes significa em uma mudança total de hábito. Por exemplo: parar de fumar, ou se você tem diabetes, manter o seu nível de açúcar no sangue sob controle, exercitar-se regularmente, comer alimentos com pouca gordura saturada e garantir um peso saudável.

Antes de qualquer decisão, consulte um especialista

Visite uma especialista como a Fernanda Mescolin para entender melhor sobre seu problema e sobre as opções de tratamento. Agende uma consulta com a Doutora Fernanda que é Especialista em Cirurgia Vascular e Endovascular, além de ser adepta de tratamentos que possibilitam uma recuperação mais rápida ao paciente. Agende uma consulta pelo Whatsapp. Sua saúde é nossa prioridade!