O que a ruptura do aneurisma da aorta pode causar? Entenda como evitar

A ruptura é a complicação mais séria e letal do aneurisma da aorta abdominal. Apesar de todas as melhorias durante os últimos 50 anos de pesquisas na área, a taxa de mortalidade devido à ruptura do aneurisma da aorta abdominal pode chegar até 90% dos casos, por isso, sem os devidos cuidados, a consequência é quase sempre fatal.

Durante os últimos vinte anos, o número de aneurismas da aorta abdominal aumentou significativamente. Uma das razões para isso é o fato de que na maioria dos países, a população geral é mais velha hoje em dia.

Outros fatores como, ser do sexo masculino e fumar também aumentaram significativamente os riscos de desenvolver aneurismas da aorta abdominal. As recomendações para ficar alerta à doença variam de caso para caso, mas no geral:

  • Se você é homem com mais de 65 anos e já fumou, é recomendável fazer exames, como a ultrassonografia abdominal, por exemplo.
  • Se você é homem entre 65 e 75 anos e nunca fumou, seu médico decidirá sobre a necessidade de uma ultrassonografia abdominal, geralmente baseada em outros fatores de risco, como a história familiar de aneurisma.
  • Não há evidências suficientes para determinar se as mulheres de 65 a 75 anos que já fumaram cigarros ou têm história familiar de aneurisma da aorta abdominal estão fora da área de risco. Pergunte ao seu angiologista se é necessário um exame de ultrassonografia baseado nos seus fatores de risco.

Para diagnosticar um aneurisma da aorta abdominal com precisão, os médicos analisarão seu histórico médico e familiar, para assim indicar exames físicos e testes especializados.

Como o rompimento é uma consequência emergencial e fatal do aneurisma da aorta abdominal, por isso a importância do diagnóstico precoce

Como tratar o aneurisma da aorta abdominal antes de ele se romper

O objetivo do tratamento – monitoramento médico ou cirurgia – é evitar que o seu aneurisma se rompa, diminuindo assim, o risco de morte. O tipo de tratamento necessário depende do tamanho do aneurisma da aorta e da rapidez com que ele está crescendo.

Monitorização médica constante

O médico poderá recomendar esta opção se o aneurisma da aorta abdominal for pequeno e a pessoa não tiver sintomas muito aparentes. Ela terá consultas regulares para verificar se o aneurisma está crescendo e realizará tratamentos para lidar com outras condições médicas como pressão alta.

É provável que o paciente precise também de exames de imagem regulares para verificar o tamanho do aneurisma. É recomendado fazer uma ultrassonografia abdominal pelo menos seis meses após o diagnóstico do aneurisma e exames periódicos de acompanhamento, como a tomografia computadorizada, a ressonância magnética, entre outros.

Cirurgia

O reparo é geralmente recomendado se o aneurisma for grande ou se estiver crescendo rapidamente. Além disso, o médico poderá pedir cirurgia se a pessoa tiver sintomas como dor ou sinais de eminência de rompimento.

Além disso, dependendo de vários outros fatores, incluindo localização e tamanho do aneurisma, idade e outras condições, as opções de cirurgias podem incluir:

  • Cirurgia abdominal aberta: Isso envolve remover a seção danificada da aorta e substituí-la por um tubo sintético (enxerto), que é costurado no lugar.
  • Reparo endovascular: Este procedimento menos invasivo é usado com mais frequência. Onde fazemos o implante de um enxerto sintético na aorta, que é inserido por um cateter através de uma artéria na perna. O enxerto – um tubo tecido coberto por um suporte de malha de metal – é colocado no local do aneurisma, expandido e reforçando as paredes, despressurizando o aneurisma.

As taxas de sobrevida a longo prazo são similares tanto para cirurgia endovascular quanto para cirurgia aberta. Por isso, a melhor opção poderá ser indicada por seu médico de acordo com as individualidades de cada paciente.

Estilo de vida e recomendações

Para um aneurisma da aorta abdominal, os especialistas sugerem que o paciente evite exercícios pesados e atividade física vigorosa para não aumentar excessivamente a pressão arterial, o que pode colocar mais pressão sobre o aneurisma.

Cuidado com o estresse excessivo, ele pode elevar sua pressão arterial. Por isso, tente evitar conflitos e situações estressantes. Se você estiver passando por um período particularmente delicado em sua vida, informe o seu médico, pois seus medicamentos talvez precisem ser ajustados para evitar que seus níveis de pressão arterial subam demais.

Para evitar que o seu problema chegue a essas consequências, visite regularmente uma angiologista como a Dra. Fernanda Mescolin para entender melhor sobre o aneurisma de aorta e sobre as opções de tratamento.

Agende uma consulta pelo Whatsapp. Sua saúde é nossa prioridade!