O que é a doença arterial obstrutiva periférica (DAOP)?

A doença arterial periférica, também chamada de doença arterial obstrutiva periférica (DAOP), é um problema circulatório no qual artérias apresentam um estreitamento devido ao depósito de colesterol nas suas paredes, reduzindo o fluxo sanguíneo para os membros.

Geralmente os pacientes apresentam dor nas pernas ao andar, isso acontece porque as extremidades do corpo não recebem fluxo sanguíneo suficiente para acompanhar a demanda, causando sintomas aparentes.

A doença arterial periférica também pode ser um sinal de um acúmulo generalizado de depósitos de gordura nas artérias (aterosclerose). Essa condição pode reduzir o fluxo sanguíneo para o coração e cérebro, bem como para as pernas. Por isso, devemos sempre ficar atentos aos sinais e sintomas.

tar a doença arterial periférica é prudente abandonar o hábito de fumar, se você for fumante, além de exercitar-se com mais frequência e ter uma dieta saudável.

Como saber se estou com doença arterial obstrutiva periférica (DAOP)

Embora alguns portadores de doença arterial obstrutiva periférica tenham sintomas leves ou até nenhum sintoma, o mais comum é que, num primeiro momento, eles sintam dor nas pernas ao caminhar.

Os sintomas que acompanham essa dor incluem: incômodos musculares ou cãibras nas pernas ou braços, provocados por atividades comuns como caminhar, mas desaparecem após alguns minutos de descanso. A localização da dor depende da localização da artéria entupida ou estreitada. A dor na panturrilha é o local mais comum.

A gravidade dos sintomas varia amplamente, desde um leve desconforto até uma dor debilitante. Em sua manifestação mais severa, pode dificultar a caminhada ou a realização de outros tipos de atividade física.

Os sinais e sintomas da doença arterial periférica incluem:

  • Dores em um ou ambos os quadris, coxas ou músculos da panturrilha após certas atividades como caminhar ou subir escadas.
  • Dormência ou fraqueza nas pernas
  • Frieza na parte inferior da perna ou pé, especialmente quando comparado com o outro lado
  • Feridas nos dedos dos pés, pés ou pernas que não cicatrizam
  • Uma mudança na cor das pernas
  • Perda de cabelo ou crescimento de cabelo mais lento em seus pés e pernas
  • Crescimento mais lento das unhas
  • Pele das pernas brilhando
  • Sem pulso ou pulso fraco nas pernas ou pés
  • Disfunção erétil em homens

Se a doença arterial periférica progredir, a dor pode até ocorrer quando a pessoa está em repouso ou deitada. Essa dor pode ser intensa o suficiente para interromper o sono. Pendurar as pernas na beira da cama pode aliviar temporariamente a dor.

Qual é o momento ideal para procurar um médico

Se você tem dor nas pernas, dormência ou outros sintomas, não os ignore. Ligue para o seu médico e marque uma consulta, sem hesitar.

Mesmo que você não tenha sintomas de doença arterial periférica, talvez seja necessário fazer uma triagem se você:

  • Tem mais de 65 anos
  • Tem mais de 50 anos e tem histórico de diabetes ou tabagismo
  • Tem menos de 50 anos, mas tem diabetes e outros fatores de risco para a doença arterial periférica, como obesidade ou hipertensão arterial

O especialista ideal para se consultar neste caso é o Angiologista. A Doutora Fernanda Mescolin é angiologista e especialista em Cirurgia Vascular e Endovascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

Se você está com esses sintomas ou sinais citados acima, marque uma consulta. A doutora é conhecida por ser adepta de intervenções menos invasivas e tratamentos que permitem uma recuperação rápida para os pacientes. Venha conhecer nossa clínica, vamos analisar o seu caso e indicar o melhor tratamento, pois quando o assunto é saúde, você merece o melhor.