Trombose: conheça as principais causas e riscos

Diferentemente do que muitos pensam, a trombose não acomete apenas mulheres. Homens também podem ser vítimas. Mas, por estarem mais expostas a fatores de risco, como o uso de anticoncepcionais e gravidez, a incidência da trombose em mulheres entre 20 e 40 anos é maior do que em indivíduos do sexo masculino.  Mas, mesmo sendo algo tão comum, boa parte da população ainda tem dúvidas. O que é trombose? Quais são seus riscos? Existe tratamento? Se você precisa de mais informações sobre esta doença, veio ao lugar certo.

O que é trombose?

Imagine uma grande cidade com todas aquelas ruas e avenidas.  Agora imagine que um carro pare no meio de uma das avenidas mais movimentadas desta cidade. Logo, um congestionamento é formado, paralisando o fluxo de veículos e deixando tudo mais lento.

Pode acontecer a mesma coisa com seu corpo e suas veias. Às vezes, o fluxo de sangue está tão lento que acaba coagulando dentro de uma delas. Com o tempo, um trombo maior pode se formar, entupindo a circulação e atrapalhando o fluxo do sangue no corpo.

Conhecida como trombose venosa profunda, ocorre na maioria das casos nas veias das pernas, constituindo o tipo mais comum de trombose.

Quais os riscos da trombose?

O maior problema relacionado à trombose é a chamada embolia.  A embolia ocorre quando um coágulo se desprende da veia e vai para o pulmão, ocasionando a Embolia Pulmonar .

Embora muitas pessoas não saibam e não seja muito divulgado, a embolia de pulmão é uma das principais causas de morte no mundo. Identificar o problema o quanto antes é imprescindível para dar início ao tratamento e evitar maiores transtornos.

Quais os sintomas da trombose?

É comum que a doença não apresente nenhum ou poucos sinais. Mesmo assim, é preciso ficar atento aos sintomas, pois eles podem ajudar a detectar doença no estágio inicial, ajudando assim no diagnóstico e no tratamento. São eles:

  • Dor nas pernas
  • Inchaço
  • Alteração na cor da perna, que pode ficar vermelha ou até mesmo azulada nos estágios mais avançados
  • Sensação de queimação no local em que a veia está obstruída

Assim que os primeiros sintomas forem notados, é recomendado que o paciente visite um profissional especializado, ou seja, um angiologista/cirurgião vascular. Quanto antes começar o tratamento, menores os riscos e maiores as chances de cura.

Varizes têm relação com a trombose?

A sabedoria popular relaciona a trombose às varizes. Em alguns casos, isto até pode ser verdade, mas nem sempre. Varizes são dilatações das veias, elas facilitam o surgimento da trombose, pois na região destas dilatações, o sangue circula de forma mais lenta. Não é preciso se apavorar ao notar que sua perna está apresentando estes sinais, mas, neste caso, é bom procurar um profissional.

A trombose prejudica apenas as pernas?

A trombose venosa profunda ocorre mais comumente nas veias das pernas, há casos em que a trombose afeta outras partes do corpo, como por exemplo, a trombose renal (a veia responsável pelo transporte de sangue para fora dos rins é bloqueada por um trombo), trombose da veia mesentérica, trombose nas veias do braço.

Além desses, há vários outros tipos de tromboses que podem se manifestar em outras partes do organismo. A melhor recomendação é prestar atenção ao próprio corpo, em dores que surgem repentinamente e que vão ficando gradualmente mais fortes.

Quais são os tratamentos da trombose?

Os tratamentos dependem do estágio da doença. O principal tratamento é administração de  medicamentos para afinar o sangue, os anticoagulantes, esses impedem a formação de novos trombos. Existe também a possibilidade da implantação de uma espécie de filtro para impedir que o coágulo se desloque para outras partes do corpo, em casos selecionados.

Os cuidados clínicos como a mudança do estilo de vida são fundamentais. Por exemplo, é aconselhável que o paciente pare de fumar, evite exageros ao consumir bebidas alcoólicas, faça exercícios físicos com mais frequência e use meias elásticas. Estas recomendações servem tanto para quem já teve trombose quanto para quem quer evitá-la.

Se você suspeita que esteja com trombose, a melhor forma de sanar essa dúvida é se consultando com um especialista. A Doutora Fernanda Mescolin é angiologista formada pela Faculdade de Ciências Médicas e de saúde de Juiz de Fora, especialista em cirurgia vascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular. Sua prioridade são os tratamentos minimamente intrusivos e que proporcionam ao paciente uma recuperação rápida. Clique aqui e entre em contato com ela agora mesmo.