Úlceras varicosas x úlceras arteriais: entenda as diferenças

Como já vimos nos artigos anteriores, úlceras varicosas são lesões superficiais ou até profundas, decorrentes de alterações na pele causadas pela perda da capacidade das veias de exercer sua função de levar o sangue de volta ao coração; diferente das úlceras arteriais.

Isso ocorre por diversos fatores como hereditariedade, sedentarismo, tabagismo, entre outros e é consequência de uma disfunção denominada insuficiência venosa.

As úlceras nos membros inferiores que são causadas por problemas de circulação podem ser de dois tipos, varicosas (venosas) ou arteriais. Entenda as principais diferenças de ambas.

Úlceras varicosas (venosas)

Causadas pela dificuldade do sangue em retornar ao coração, correspondem à maioria das feridas que acometem pernas e pés, principalmente de pessoas idosas.

As válvulas venosas evitam o refluxo do sangue para as pernas, direcionando o fluxo sanguíneo venoso no sentido do coração, quando seu funcionamento é prejudicado por qualquer que seja o motivo, há uma elevação da pressão nas paredes dos vasos e o sangue extravasa para subcutâneo e pele ocasionando lesões nesses tecidos e em última análise edema e manchas escuras na perna.

Fique atento/a  aos sinais, pois uma pessoa que sofre desse distúrbio e não trata, pode evoluir com progressão da doença e piora do quadro.

Úlceras arteriais

A principal diferença entre a úlcera arterial e a venosa é o tipo de vaso afetado. Nesse caso, a ferida é formada por uma obstrução da artéria e acontece principalmente pela falta de nutrientes e oxigênio no sangue ou pela ação de placas de gordura. Isso resulta na má irrigação dos tecidos, na morte celular e, consequentemente, em lesões cutâneas.

Como identificar a úlcera arterial:

  • Dores na região da lesão a ponto de o paciente até mancar, em alguns casos
  • Dores constantes e que não aliviam com o repouso
  • O alívio das dores não vem ao elevar a perna e sim em deixá-la em repouso para baixo
  • Geralmente as lesões são em formato circular
  • A pele perde um pouco da cor ao redor da ferida e os pelos na região caem
  • A dor piora à noite

Como prevenir e tratar as úlceras?

O primeiro passo é procurar um angiologista para identificar, diagnosticar e traçar o melhor recurso terapêutico, principalmente porque cada tipo de úlcera necessita de um tratamento, seja para varizes ou mais específico. Por exemplo, no caso das úlceras varicosas é recomendado o repouso com as pernas elevadas e no caso da arterial, esse tipo de tratamento não é indicado. Portanto, tenha atenção com informações incorretas! Consulte um especialista em varizes.

A Dra. Fernanda Mescolin é especialista no tratamento de úlceras varicosas e arteriais. Adepta de procedimentos menos invasivos, os tratamentos indicados pela angiologista são de rápida recuperação.

Se você está enfrentando esse tipo de problema, entre em contato e agende uma consulta. Seu bem-estar e saúde deve estar sempre em primeiro lugar.